Combate ao Câncer

Artigo site - Saúde em dia (21-03-2018)

No próximo dia 08 de abril celebra-se o Dia Mundial de Combate ao Câncer. A data é uma excelente oportunidade para reforçar a importância de conhecer mais sobre a doença, formas de prevenção, tratamentos, estigma social e psicológico, entre outras questões recorrentes quando se fala no assunto.

 
No Brasil, o câncer representa a segunda causa de morte entre as pessoas, atrás apenas das doenças cardiovasculares. Na última estimativa do Instituto Nacional do Câncer (INCA) para o biênio 2016/2017, estimou-se que o Brasil iria registrar 596 mil casos de câncer. Mundialmente, a incidência da doença cresceu 20% na última década.

 
Segundo o INCA, obesidade e sedentarismo, juntos, são responsáveis por 20% dos casos de câncer de mama, 50% dos carcinomas de endométrio, 25% dos tumores malignos do cólon e 37% de esôfago. O Ministério da Saúde completa que os dois fatores combinados formam a segunda maior causa de câncer que poderia ser prevenida, atrás apenas do tabagismo.

 
As melhores maneiras de prevenir/ evitar a doença estão ao alcance de todos. Exercícios físicos regulares, uma rotina de alimentação saudável e balanceada, evitar hábitos como fumo e álcool e investir na prevenção, realizando os exames de rotina anualmente, são fatores que podem reduzir as chances de mortalidade pela doença.

 
Para as mulheres, em especial, valem alguns cuidados a mais na prevenção de cânceres ginecológicos:

 
Câncer de colo de útero – a vacinação de meninas de 9 a 13 anos contra o HPV e a realização periódica do exame Papanicolau são as estratégias indicadas.

 
Câncer de mama – não pode ser prevenido, mas é possível diagnosticá-lo precocemente, o que chamamos de prevenção secundária. Para isso, é recomendável que a mulher se consulte regularmente com seu ginecologista e esteja atenta a qualquer alteração nas mamas. Além disso, mulheres acima dos 40 anos devem realizar a mamografia anualmente, o que pode reduzir em 30% a taxa de mortalidade pela doença, segundo estudos. Para as mais jovens, o ginecologista pode utilizar outros exames para avaliar a saúde das mamas.

 
No Cepem, temos os mais modernos e avançados equipamentos de rastreamento como mamografia digital com inteligência artificial, tomossíntese mamária com imagem sintetizada (reduz até 40% a radiação utilizada nos exames mamográficos), ultrassonografia mamária com doppler e elastografia, além de ressonância magnética das mamas. Além disso, a instituição possui setores de alta tecnologia para pesquisas minimamente invasivas das mamas, como biópsias percutâneas com o uso da estereotaxia digital, ultrassonografia mamária e ressonância magnética.

 
Cuide da sua saúde e, para isso, conte sempre com o CEPEM, uma referência na medicina diagnóstica do Rio de Janeiro.

Share

NOTÍCIAS RELACIONADAS:

Ver Outra Notícia
CEPEM Geral

O CEPEM abraça a causa de combate ao fumo

    Todos conhecem o mal que o cigarro faz e sabem que o tabaco mata, mas m ...

Veja mais

CEPEM Geral

Dia Nacional da Saúde — Como se cuidar?

  O Dia Nacional da Saúde é comemorado anualmente no dia 5 de agosto. Não só ...

Veja mais

CEPEM Geral

Vida Plena especial para os amantes de corrida

Que tal um programa que alie cuidar da saúde com a oportunidade de apreciar os lindo ...

Veja mais

CEPEM Geral

Investimento em qualidade de atendimento

O atendimento de qualidade é um dos principais valores do CEPEM. Como forma de garan ...

Veja mais