O Compromisso com o diagnóstico do câncer de mama

med 1 site

Há 25 anos cuidando da saúde das mulheres, o CEPEM se destaca pelo pioneirismo e inovação em exames para a detecção do câncer de mama. Por isso, no mês do Outubro Rosa, viemos reforçar o nosso compromisso aos serviços voltados à população feminina.
 
Durante a nossa história, temos orgulho em sermos aliados dessa campanha, estimulando a conscientização sobre a doença e sobre os exames capazes de auxiliar no diagnóstico. Nesse quesito, estamos sempre em busca das mais modernas tecnologias para nossos equipamentos, assim como os mais experientes profissionais a fim de garantir laudos precisos e seguros.
 
Desde o início da atuação do CEPEM, trouxemos com exclusividade ao Brasil a estereotaxia digital (1996), a mamotomia (1997), mamografia digital de campo real (2000), mamografia digital com detecção inteligente (2003) e a tomossíntese (2011).
 
Nos últimos anos, outras novidades no campo de diagnóstico de câncer de mama chegaram ao CEPEM. Confira nossos mais recentes exames:
 
Mamografia com sistema de auto compressão (Pristina) – “O sistema Pristina utiliza a tecnologia da tomossíntese mamária (mamografia em 3D), que permite uma mamografia com cortes de vários ângulos e garante mais definição para identificar lesões”, explica Dr. Henrique Pasqualette, mastologista e diretor do CEPEM. Outro diferencial é o exclusivo controle remoto no estilo self-compression, em que a própria paciente é capaz de controlar a compressão da mama no momento do exame, minimizando a dor e o desconforto. Dados apontam que o Pristina aumenta a chance de detecção precoce do câncer em 50%, além de diminuir a realização de biópsias desnecessárias entre 15 e 30%.
 
Sistema de biópsia mamária em 3D – Primeiro aparelho a ser instalado no Brasil, o Affirm Prone 3D utiliza da tomossíntese (mamografia em 3D) para melhorar a definição, a precisão e o tempo da biópsia, reduzindo em 60% a exposição à radiação. Segundo Dr. Henrique, a nova mesa de mamotomia também revoluciona ao oferecer mais comodidade durante o exame. “Com esse sistema, a paciente não consegue ter visão direta da agulha, o que ajuda a diminuir o estresse que ela possa vir a sentir no momento. Além disso, a facilidade e a rapidez ao identificar, direcionar e acessar as lesões reduzem o tempo gasto na compressão das mamas, outro ponto que costuma causar incômodo às mulheres”, pontua o especialista.
 
Angiomamografia – Novidade que chegou ao país este ano, a angiomamografia é um inovador procedimento em que é realizada uma mamografia convencional com aplicação de contraste. O método diminui a incidência de falsos positivos, devido a sua maior especificidade e sensibilidade em comparação à mamografia digital convencional e à ressonância magnética. O procedimento é feito com a injeção do contraste, que permite uma melhor avaliação de certas estruturas do organismo. “São realizadas as incidências convencionais e as de alta energia, na qual pequenas lesões suspeitas podem ser reveladas em virtude da neovascularização presente nos tecidos tumorais”, conta o mastologista. Após a administração do contraste, o exame é finalizado em, no máximo, oito minutos.
 
O CEPEM também se preocupa com o bem-estar das pacientes. Por isso, também decidimos investir em salas humanizadas para realização dos procedimentos, de forma que essas mulheres se sintam mais tranquilas, relaxadas e confiantes durante os exames.
 
São esses fatores que transformam o CEPEM em referência no diagnóstico do câncer de mama no Rio de Janeiro.

Share