Tudo sobre endometriose

s2

Endometriose: saiba mais sobre essa doença que afeta 15% das mulheres em idade fértil

Março é o Mês Mundial de Conscientização da Endometriose, doença que acomete mais de 6 milhões de brasileiras. “A condição atinge cerca de 15% das mulheres no período reprodutivo, sendo comumente vinculada a cólicas intensas e infertilidade”, explica Dr. Marco Aurélio Pinho, ginecologista e coordenador dos exames de Videohisteroscopia do CEPEM.

O que é endometriose ?

A doença ocorre quando o tecido que recobre a parte interna do útero (endométrio), que se descama e se solta na menstruação, migra para fora da cavidade uterina e se instala em locais atípicos como trompas, ovários, intestinos e bexiga. “No período menstrual, o quadro é caracterizado por sangramento excessivo, dismenorreia (cólicas/dores pélvicas) fortes e progressivas e dores durante a relação sexual”, conta o especialista.
Em casos de diagnóstico tardio, a endometriose pode ocasionar a infertilidade. “Isso ocorre quando há acometimento das trompas, órgão que conduz o óvulo ao útero. A doença ainda pode ser associada a alterações hormonais e imunológicas, fatores que também dificultam a gestação”, salienta Dr. Marco Aurélio.
Ainda não se sabe ao certo a causa da endometriose, tampouco as formas de prevenção. Por isso, é importante prestar atenção nos sinais e procurar um ginecologista para maiores investigações.

Alerta para o diagnóstico

É importante desconfiar de endometriose em mulheres que apresentam cólicas fortes e progressivas, já que, praticamente, somente a doença tem essa característica. Em casos avançados, a condição não é de fácil diagnóstico por meio da ultrassonografia de rotina. “Para a investigação completa, é preciso da indicação de exames de imagem específicos, como a ultrassonografia especializada com preparo intestinal e a ressonância magnética, também especializada e com preparo intestinal”, ressalta o médico.

Cerca de 30 a 50% das mulheres com infertilidade (mesmo sem dor) tem a doença, muitas vezes extensa e com comprometimento intestinal e/ou urinário. Por isso, antes de iniciar tratamento de infertilidade, é necessária a solicitação exames de imagem especializados para excluir casos de endometriose profunda.

Formas de tratamento

Não há cura para a endometriose, mas é possível combater os focos e praticamente anular os sintomas. O tratamento da doença pode ser feito por medicação ou, em casos mais avançados, por cirurgia. “Hoje em dia, temos a opção da cirurgia robótica, que possibilita uma intervenção minimamente invasiva e com visão 3D, causando o menor trauma possível aos tecidos”, aponta o Dr. Marco Aurélio. Com o acompanhamento médico, a doença pode ser muito bem administrada.

O CEPEM oferece todos os exames capazes de auxiliar no diagnóstico da endometriose. Entre em contato conosco: 2266-8000 / 97514-8658 (WhatsApp) ou pelo agendamento online: https://www.cepem.med.br/agendamento-online/#fullJr

Share

NOTÍCIAS RELACIONADAS:

Ver Outra Notícia
CEPEM Geral

Ações de Combate ao COVID-19

O CEPEM vem adotando diversas medidas e protocolos para garantir a segurança de paci ...

Veja mais

CEPEM Exame

Teste Covid-19 disponível no CEPEM

CEPEM agora realiza teste Covid-19. Disponível a domicílio e em nossas unidades. ...

Veja mais

CEPEM Geral

Data do mês: Dia da Mulher

Oficializado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1975, o chamado Dia Inte ...

Veja mais

CEPEM Geral

Autoestima da mulher: serviços e tratamentos para incentivar o autocuidado

Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, o CEPEM vem reforçar o importante papel ...

Veja mais